quarta-feira, 19 de julho de 2017

Pele de Urso

Pele de Urso
Sâmara Alves & Thaís França
Série Repertório, 26
Paraíba: Marca de Fantasia, 2017. 61p. Digital. R$5,00.
ISBN 978-85-67732-74-9
Por Henrique Magalhães (sobre relatório das autoras) - Marca de Fantasia

A história em quadrinhos Pele de Urso foi realizada em 2017 por Sâmara Alves e Thaís França como projeto de conclusão do Curso de Comunicação em Mídias Digitais da UFPB. A adaptação do conto dos Irmãos Grimm deu-se pelo grande apego das autoras pela história, que explora um tema bastante presente não só pela recorrência das guerras e suas sequelas, como por questionar nosso papel no mundo e as incertezas sobre o nosso futuro.

Pele de Urso é a história de um soldado que com o fim da guerra se encontra sem ofício, pobre e sem apoio do irmão. Desesperado, em troca de dinheiro para o resto da vida, faz uma aposta com o demônio de que deveria usar um casaco verde e uma pele de urso sem se lavar, cortar os cabelos ou aparar as unhas durante sete anos, sendo sua alma dada como garantia, para o caso do não cumprimento da promessa.

Durante esse tempo, ajuda um senhor endividado, que em agradecimento lhe oferece a mão de uma de suas filhas em casamento. Graças a esse propósito, seu interesse amoroso, o personagem consegue passar os sete anos sob as condições impostas pelo diabo e, enfim, se casa com a mulher que ama e fica rico. O antagonista, o demônio, pode ter perdido a aposta, mas acaba ganhando as almas das duas irmãs mais velhas da, agora, esposa do soldado, que se matam por inveja da irmã.

“Torta de Climão” apresenta um retrato saboroso da diversidade brasileira

É impossível ler as tirinhas de Kris Barz sobre o mundo LGBT e não se identificar com alguma das situações apresentadas. Confira a entrevista exclusiva com o autor
Por Marcio Caparica - Lado Bi
A maneira de agir, reagir e falar da comunidade LGBT brasileira ainda não foi representada de maneira fiel na TV nem no cinema. Mas existe uma obra que pinta um retrato ao mesmo tempo sincero e positivo de gays, lésbicas, trans e até de héteros: a HQ Torta de Climão, criada pelo ilustrador e cartunista Kris Barz.
Iniciado em 2012, o projeto foi lançado na internet e que se tornou um livro, publicado pela Hoo Editora (em 2015). Com um ouvido afiado para diálogos e olhar esperto, capaz de encontrar humor no cotidiano queer, Barz consegue ao mesmo tempo divertir e educar o leitor, apresentando em suas tirinhas a vida de um elenco que representa os mais variados tipos: barbies, ursos, biscates, intelectuais… É difícil atravessar as situações apresentadas em Torta de Climão e não encontrar alguma situação que corresponde à vida do leitor. E não é apenas na diversidade de identidade de gênero e orientação sexual que Barz manda bem: seus personagens também apresentam uma ampla gama de etnias. Confira a seguir a conversa que o LADO BI teve com o autor por e-mail.
80-Ele-nem-olhou-pra-mim1

Mais Cuscuzeira HQ a caminho, em Natal!

terça-feira, 18 de julho de 2017

Campanha do Amor em Quadrinhos vai ter Festa do Amor


Resultado de imagem para campanha do Amor em Quadrinhos!
Confiram as novidades na campanha do Amor em Quadrinhos!

Dia 21 de julho (sexta-feira), às 19:00hs, vai acontecer a Festa do Amor lá em Nalva Melo Café, na Ribeira - Natal/RN.

O propósito do evento será arrecadar fundos para a impressão do álbum, por isso a entrada custará R$ 30 (mas já dá direito a quem for, de ganhar o álbum no dia do lançamento, 26 de agosto), e haverá várias atrações.
Nenhum texto alternativo automático disponível.

Além disso, Leander Moura irá disponibilizar a arte original do cartaz que está fazendo, em aquarela, para ser sorteada na Festa do Amor.

A roteirista Milena Azevedo enfatiza que o álbum ainda não está pronto, como algumas pessoas estão achando. Ele está em campanha, na plataforma de financiamento coletivo Catarse, que funciona como uma espécie de pré-venda, por isso precisamos da colaboração de vocês para fazê-lo acontecer:

Indicados ao 29º Troféu HQMIX

Resultado de imagem para hq mix
Finalmente, após a tarefa de fôlego dos jurados do 29º Troféu HQMIXpor quase três meses analisando as publicações e trabalhos inscritos, são divulgados os até 10 indicados de cada categoria que entram na cédula que irá para a votação para segundo turno. Nessa segunda votação entrarão votantes de todo o Brasil que atuam na área dos quadrinhos. São mais de mil profissionais inscritos para votar sobre os indicados pelo juri de especialistas. A votação acontece até o próximo dia 29 de julho.
Nesse processo de inscrições e julgamento, desenvolvido pela primeira vez no Troféu HQMIX, foi possível observar o que se pode melhorar ainda mais para o próximo ano onde será atingida a marca dos 30 anos do evento.
Dia 17 de setembro (um domingo), às 17 horas, é a data de entrega dos troféus. Será na Choperia do SESC Pompeia, nesse ano, por conta das reformas que estão sendo feitas nas instalações do local.
A cada ano é escolhido um personagem brasileiro para ter sua escultura executada pelo artista plástico Olintho Tahara. Breve será divulgado o homenageado do 29º Troféu HQMIX.
Aqui os jurados dessa primeira e difícil fase, pela grande qualidade dos trabalhos inscritos, por ordem alfabética:
  • Audaci Junior
  • Benedito Nicolau
  • Daniela Rangel Baptista (coordenadora)
  • José Alberto Lovetro (JAL)
  • Marcelo Naranjo
  • Michelle Ramos
  • Samir Naliato
  • Silvio Alexandre
  • Sonia Maria Bibe Luyten
  • Will
Os jurados dos trabalhos de TCC, Doutorado e Mestrado (votação fechada):
  • Cris Merlo
  • Nobu Chinen
  • Sonia Bibe Luyten (coordenadora)
  • Waldomiro Vergueiro

Lista de Indicados

quinta-feira, 13 de julho de 2017

O Estatuto da Criança e do Adolescente (ECA) em Tirinhas


Por Michele Ramos -Zine Brasil
A Câmara dos Deputados lançou em seu portal Plenarinho, o Estatuto da Criança e do Adolescente (ECA) em quadrinhos. A publicação virtual “Eca em Tirinhas” é apresentando de forma simples e trata da primeira parte do estatuto com os personagens da Turma do Plenarinho.
De acordo com a Maria Raquel Melo, coordenadora do Projeto Plenarinho, a ideia do ECA em Tirinhas partiu  das próprias crianças. Segundo Maria Raquel, “a intenção é lançar em um segundo momento o livro dois, que é a parte especial, também em formato bem acessível, para que a gente possa ter a publicação completa. É importante que a criança conheça os seus direitos e que ela possa então participar desse conhecimento, exercer certo protagonismo na defesa desses direitos”.
A coordenadora disse ainda, que pretende transformar a versão digital em um livreto impresso para ser distribuído gratuitamente nas escolas. “A Câmara já está buscando parceiros para fazer isso. Nós já temos uma parceria com a Organização Internacional do Trabalho (OIT), já lançamos uma publicação em parceria com esse órgão, então a intenção agora é inovar, levando também o ECA em Tirinhas na versão impressa. Acreditamos que até o final do ano letivo, estaremos com essa publicação pronta.”
Ficaremos torcendo por isso.
Confira no site http://www.plenarinho.gov.br/ ou leia a edição virtual diretamente AQUI.

Milena Azevedo lança a Campanha Amor em Quadrinhos

O Brasil vem ganhando destaque no ranking internacional de violência urbana (infelizmente o Rio Grande do Norte está entre os estados mais violentos do país) e, dentro de uma sociedade em que o ódio e a intolerância estão cada vez mais disseminados, é urgente ampliarmos o acesso a mensagens de amor e não-violência.

Assim, o projeto Amor em Quadrinhos foi pensado para abraçar o movimento  Eu sou do Amor, que tem como essência o estimulo à ações que neutralizem o medo e potencializem os verdadeiros valores humanos.

Amor em Quadrinhos trará quinze poemas do livro O Amor é… 108 poemas para simplificar a vida, da jornalista e poeta Glácia Marillac. Os poemas foram adaptados para a arte sequencial, fazendo com que crianças, jovens e adultos sejam tocados por palavras e imagens que levem à reflexão e gerem posicionamento ativo para o bem estar em suas vidas, suas cidades e para todo o Brasil.

Todas as quinze HQs foram roteirizadas por  Milena Azevedo (Visualizando Citações/Fronteira Livre/Haole), e estão sendo desenhadas por uma equipe de “Ilustradores do Amor”:

segunda-feira, 10 de julho de 2017

Por trás dos quadrinhos

Por trás dos quadrinhos: um estudo sobre a metaficção em Homem-Animal
Marcelo Grisa
Série Quiosque, 48
Paraíba: Marca de Fantasia, 2017. 153p. Digital. R$5,00.
ISBN 978-85-67732-73-2
Grant Morrison é um deslocado. Condenado eternamente a vagar preso na quinta dimensão, a manifestação corpórea e mental do autor que divide esta contemporaneidade e lugar específico do continuum multiversal conosco tenta, há muitos anos, estabelecer contato com nossas mentes por meio de ideias representadas por desenhos e textos impressos na bidimensionalidade do papel. Não limitadas pelas aparentes duas dimensões (altura x largura) as páginas às quais estão presas, as histórias de Morrison interagem em outros níveis de realidade com a nossa imaginação e se transformam em portais capazes de nos levar a outros universos, alguns deles difíceis de se compreender à primeira vista, mas acessíveis se dedicarmos tempo mental e reflexão.

Mesmo assim, muitas vezes é necessário que se debruce sobre essas páginas com um pouco mais de afinco pra que seja possível extrair toda a informação codificada entre as linhas que delimitam os quadros e, não raro, descobrir informações escondidas entre os quadros e entre a página e o leitor. Essas informações cifradas – ou tão na cara que são difíceis de ser percebidas como tal à primeira vista – são atalhos diretos para a mente do autor e para as preciosas mensagens enviadas na condição de náufrago preso em uma ilha esperando que seus bilhetes em garrafas não sejam extraviados no mar infinito, mas que alcancem um destinatário que os decifre.

domingo, 9 de julho de 2017

12 personagens LGBT de quadrinhos de super-heróis que você precisa conhecer

Por Caio Delcolli - HUFFPOST
"Todos os quadrinhos são políticos", disse o legendário quadrinista inglês Alan Moore. No universo dos super-heróis, não é diferente. Há anos, grandes editoras têm tirado do armário personagens, populares ou não, incorporando a diversidade sexual da vida real às histórias de fantasia e ficção científica.
Segundo este estudo (na página 11), nos quadrinhos mainstream, personagens LGBT são acolhidos naturalmente – não há motivo para preconceito (talvez porque eles estejam mais preocupados em salvar o mundo. Ou dominá-lo).
batman robin
No armário? Batman e Robin dividem uma cama em Batman #84 (1954). A cena é narrada como "rotineira" na mansão de Bruce Wayne. O herói chama seu colega para tomar banho e café da manhã em seguida
Abaixo, uma lista de 12 desses personagens-símbolo da diversidade sexual nos quadrinhos – talvez você se surpreenda com algumas presenças. Eles não são os únicos fora do armário, mas aqui está sua chance de conhecer alguns dos mais importantes.
  • Homem de Gelo (Marvel Comics)
    Reprodução
    O antológico x-man, um dos fundadores da equipe, assumiu ser gay no gibi All New X-Men #40, lançado em abril deste ano. Na história, a versão jovem do Homem de Gelo – que veio do passado para os dias de hoje – não entende como ele pode ser gay e sua versão atual, adulta, não ser. Em uma conversa com Jean Grey, o herói especula que, por já ser mutante e, consequentemente, alvo de preconceito, a versão atual dele tenha reprimido sua orientação sexual. Você pode ler essas páginas aqui. Homem de Gelo foi apresentado ao público em 1963

FIQ não irá mais rolar em 2017

Nenhum texto alternativo automático disponível.
Agora é oficial: o FIQ (Festival Internacional de Quadrinhos) não irá ocorrer neste ano. Informação foi confirmada por Afonso Andrade, que coordena o evento. Segundo ele, encontro foi reagendado para o primeiro semestre de 2018. Mudança de datas foi para não prejudicar planejamento do festival, inicialmente programado para novembro deste ano.

mudança de data é consequência direta da decisão da Prefeitura de Belo Horizonte de não incluir o festival no orçamento anual do município. Falta de verbas brecou o planejamento do evento, realizado a cada dois anos (o último ocorreu em 2015). Organização ainda está em processo de captação de verbas.

quinta-feira, 6 de julho de 2017

CARRAPICHO NO CATARSE


"Carrapicho Cangaceiro Legal", livro de quadrinhos colorido, 112 páginas.

CARRAPICHO
É um brasileiríssimo personagem de quadrinhos. O projeto de livro impresso aqui apresentado contém uma coletânea de 14 histórias publicadas anteriormente em gibis distribuídos em bancas de todo o Brasil na década de 80. As histórias foram recentemente restauradas digitalmente, atualizadas e publicadas como eBook em dois volumes. Agora juntei nesse volume único todas as histórias restauradas, visando a publicação de uma inédita versão impressa.

terça-feira, 4 de julho de 2017

IMAGINÁRIO! # 12

imaginário! 12
Editor: Henrique Magalhães
Paraíba: Marca de Fantasia: junho 2017. 152p. ISSN 2237-6933
Edição digital: <imaginario! 12>
Por Henrique Magalhães - Marca de Fantasia

imaginário! é uma revista do Grupo de Pesquisa em História em Quadrinhos - GPHQ - do Programa de Pós-Graduação em Comunicação e Culturas Midiáticas da Universidade Federal da Paraíba. É voltada à Histórias em Quadrinhos, Artes Visuais e outras expressões da Cultura Pop ligadas à representação imagética. Publica-se artigos, ensaios, entrevistas e resenhas de Doutores, Mestres, pós-graduandos, graduandos acompanhados de Professor Orientador e outros pesquisadores, que contribuem para o enriquecimento do estudo das artes.

Apresentamos o resumo das matérias da edição atual, que pode ser lida na íntegra por meio do link a seguir: <imaginario! 12>

Editorial: Quadrinhos, cinema e alternativos
A revista Imaginário!, produzida pelo Grupo de Pesquisa em História em Quadrinhos do Programa de Pós-Graduação em Comunicação e Culturas Midiáticas da UFPB, tem por objetivo estimular a produção acadêmica, bem como contribuir para a discussão sobre História em Quadrinhos, Artes Visuais e outras manifestações culturais correlatas. Contamos com a colaboração de pesquisadores de todo o país, que atestam a qualidade dos estudos nessas áreas, sobretudo sobre as HQ em suas várias manifestações linguísticas e editoriais.

terça-feira, 27 de junho de 2017

Histórias em quadrinhos vivem bom momento no Brasil, diz docente da USP

Inclusão de histórias em quadrinhos no Prêmio Jabuti valoriza produção nacional, afirma professor da USP

Waldomiro Vergueiro, professor da ECA – Foto: Cecília Bastos/USP Imagens


Como observa o professor Waldomiro Vergueiro, da Escola de Comunicações e Artes (ECA) da USP, o homem usa a imagem para se comunicar desde os tempos das cavernas, mas, mesmo assim, demoraram décadas para as histórias em quadrinhos serem reconhecidas como um meio de comunicação louvável.
No início do mês, um importante passo para esse reconhecimento foi dado. A Câmara Brasileira do Livro (CBL), que organiza o Prêmio Jabuti, anunciou que incluirá, pela primeira vez, uma categoria para histórias em quadrinhos (HQs) em sua próxima edição. A decisão foi tomada após a entrega de um abaixo-assinado para a CBL, apoiado por quadrinistas prestigiados como Laerte Coutinho, Marcello Quintanilha e os irmãos Fábio Moon e Gabriel Bá. Ao todo, a petição acumulou mais de duas mil assinaturas.

Preconceito literário

Questões de Sexualidade nas Histórias em Quadrinhos

sexualidade nos quadrinhos
Por Michelle Ramos - ZINE BRASIL

Depois de um longo processo de pesquisa e preparação finalmente ficou pronta a coletânea “Questões de Sexualidade nas Histórias em Quadrinhos“. O livro, publicado pela Editora da Universidade Federal de Alagoas,  reúne as pesquisas feitas por diversos investigadores de quatro regiões do Brasil enfocando questões de sexualidade em diversos gêneros de HQ: mangá, comic e nos gibis.
A coletânea, organizada pelo sociólogo e professor da Universidade Federal de Alagoas, Amaro Braga, reúne artigos científicos de 13 pesquisadores do Brasil e Portugal que investiram na analise das representações das identidades sexuais nos quadrinhos, discutindo os limites entre identidade sexual, pornografia e erotismo, tanto nos quadrinhos norte-americanos de super-heróis, passando pela diversidade de identidades sexuais dos mangás até os quadrinhos independentes e brasileiros. A análise apresenta estudos enfatizando não apenas a eroticidade, mas sobretudo, a homossexualidade masculina e feminina nestas HQs, além de discutir os limites que os quadrinhos fazem entre violência, sexualidade e perversão.

sexta-feira, 16 de junho de 2017

SCOTT SNYDER FALA SOBRE DUKE THOMAS, O APRENDIZ DO BATMAN

Imagem relacionadaResultado de imagem para Duke Thomas DC COMICS
Por  Murilo Oliveira - O VÍCIO
A DC já enfatizou por diversas vezes que Duke Thomas é um aprendiz do Batman, e não um sidekickcomo foi/é o Robin. Duke não é um super-herói “formado” ainda, mas de acordo com seu criador, Scott Snyder, tudo isso irá mudar em breve.
O autor revelou em entrevista ao CBR que o personagem terá um papel maior nos quadrinhos, além de ganhar o seu próprio nome de super-herói.
“Sim, seu nome e seu papel estão vindo por aí. Eu iria fazer isso em All Star Batman, mas eles nos deram uma opção de abordar isso com mais força em Dark Nights: Metal. Então pensei que seria melhor fazer isso aqui.”

1º HQ Fest no Parque Mall Indaiatuba está com inscrições abertas

Evento, marcado para 16 de setembro, é destinado aos fãs de quadrinhos, comics, nerd, geek e cosplay

Estão abertas as inscrições para os artistas expositores interessados em participar do 1º HQ Fest Indaiatuba, que acontecerá no Parque Mall. O evento está agendado para 16 de setembro (sábado), das 9h às 16h, e conta com organização do Estúdio EMT.
Os interessados em expor seus trabalhos devem reservar suas mesas através do telefone (19) 98157-3786 e também pelo e-mail estudioemt@gmail.com.
Uma ficha de inscrição será enviada e o artista deverá preenchê-la e reenviá-la para ser analisada pelos organizadores.

Serão disponibilizadas 50 vagas.

CARTUM na FEIRA DO LIVRO de JOINVILLE



Ocorreu nos dias 10 e 11 de junho, no Centreventos Cau Hansen, a Feira do Livro de Joinville,  e deu gosto de ver a multidão ávida por leitura adquirindo muitos volumes.
A revista CARTUM esteve por lá, distribuindo cerca de 500 revistas de edições diversas, divulgando a publicação, além da cidade e do comércio de Brusque.
Houve um produtivo bate-papo que reuniu os quadrinistas: CHICO LAM, autor do Menino Caranguejo, com quadrinhos que transmitem informações ambientais (Joinville), DIMITRE, professor de animação no Senac e quadrinista com várias publicações (Fpolis), RODRIGO TRAMONTE, quadrinista autor do Zé Azul, um personagem autista que além de divertir ajuda o leitor a compreender melhor as características do autismo (Fpolis), RODRIGO , autor do super herói atrapalhado Jocelei Justiceiro, o qual compareceu pessoalmente ao evento e posou na foto abaixo (Fpolis), Aldo (Brusque) e PAULO KIELWAGEN, autor do Blue, um personagem felino com sentimentos muito humanos (Joinville).

quarta-feira, 14 de junho de 2017

Paulo Ramos lança novo livro sobre o universo das tiras



Por Marcelo Naranjo - UHQ
Um novo livro sobre tiras será lançado em breve. Tiras no Ensino, do jornalista e professor universitário Paulo Ramos, já está com contrato assinado e tem previsão de lançamento no mês de agosto, durante a realização das 4as Jornadas Internacionais de Histórias em Quadrinhos, na Universidade de São Paulo. A obra será publicada pela Parábola Editorial.
Apesar do título, o trabalho não é direcionado somente a pessoas da área de ensino. Segundo o autor, a publicação faz uma espécie de raio-X das tiras, sistematização que deve interessar tanto a quem já conhece o assunto, quanto para os que gostariam de entender melhor o tema, mas não tinham ainda uma obra específica sobre isso no País.

QUADRINHOS E EDUCAÇÃO: Livros Grátis para Escolas Públicas!

A imagem pode conter: texto
Conhece alguma Escola Pública que trabalha com Quadrinhos? Algum professor ou alguma professora que usa HQs nas suas aulas? 

Educação e Quadrinhos quer incentivar doando os livros do Prof. Dr. Fábio Paiva.

Para participar, deixe nos comentários o nome da Escola e um contato da mesma.
 
Se a escola for na Região Metropolitana de Recife, entregaremos os livros, caso seja em outro local (de todo o Brasil) a escola fica responsável pelo custo dos correios.

Serão 4 livros por escola, um total de 25 instituições atendidas.
E já está valendo!

Fonte: 


terça-feira, 13 de junho de 2017

Mídias Paralelas: Cordel e Quadrinhos

hqcordel1
Por Savio Queiroz - Plano Infalível
Um olhar rápido, despretensiosamente, poderia ver uma relação umbilical entre literatura de cordel e histórias em quadrinhos. Poderia, inclusive, acreditar que um é a evolução do outro, ou outra postura: choque entre os dois suportes de informações e entretenimento. Em diálogo com a pesquisadora Geisa Fernandez, me foi sugerida a produção de um texto analítico sobre essa relação entre cordel e quadrinhos, faria parte de uma publicação estadunidense, mas acabou por se tornar um artigo que breve será publicado nos anais do evento da ANPUH-BA deste ano.
literatura_de_cordel-jpg-750x240_q85_box-0112640316_crop_detail
“Cordel” é justamente a alcunha por estar pendurada em cordames
As duas mídias possuem longas e curiosas histórias e aqui eu pretendo tecer um pouco sobre elas. Buscar, quem sabe, expor os encontros e desencontros desses dois produtos sociais e culturais, e entender como eles são expressões humanas e reflexos de suas específicas culturas. Para que nossa viagem torne-se interessante, vamos fazer, como nas histórias comparadas, os percursos de ambas. Como nas Vidas Paralelas de Plutarco, Quadrinhos e Cordel vão encontrar em suas construções traços reconhecíveis e também diferenças perceptíveis.

Vem aí o II EnQuadrinhos!


A imagem pode conter: texto

Bem-vindo ao II EnQuadrinhos!


A Comissão Organizadora do 2º EnQuadrinhos – Encontro de Quadrinhos de Brasília informa que já estão abertas as inscrições para apresentação de pôsteres científicos e artísticos.
A imagem pode conter: texto
Pesquisadores da pós-graduação, estudantes de graduação e artistas têm até o dia 16 de Junho de 2017 para enviar seu resumo de pôster a ser apresentado em comunicação no evento. O tema desta segunda edição é “Histórias Brasileiras em Quadrinhos” e a curadoria dos pôsteres será dividida em quatro grandes eixos temáticos – Quadrinhos e Indústria, Quadrinhos e Arte, Quadrinhos e Ciência e Quadrinhos e Cultura. O resumo deve ter entre 200 e 300 palavras, vir acompanhado de três palavras-chave e a indicação do eixo temático em que está inserida.

segunda-feira, 12 de junho de 2017

R.I.P. Adam West

William West Anderson (Adam West)
19 de setembro de 1928 - 9 de junho de 2017

quinta-feira, 8 de junho de 2017

É O QUE??!! Marvel apresenta nova heroína inspirada no Chapolin Colorado??!!

Resultado de imagem para Red Locust MARVEL COMICS
P
Por Felipe Zardo - Oracullo
Chapolin Colorado é um dos personagens mais adorados do falecido Roberto Gómez Bolaños. O atrapalhado super-herói se metia em missões que o colocavam em situações hilárias arrancando risadas dos fãs do Chespirito até hoje. Buscando fazer uma espécie de homenagem ao comediante mexicano e um de seus mais populares personagens, a Marvel apresentou uma nova heroína fortemente inspirada nele.
Criada por Humberto Ramos, que também é mexicano, a adolescente Fernanda Ramirez é Red Locust (Gafanhoto Vermelho), que é assumidamente uma inspiração no Polegar Vermelho. A armadura da personagem, que pertence a uma espécie de culto azteca, é passada de geração em geração aos homens da família Ramirez há mais de 200 anos. Sem poder usar a armadura, Fernanda queria sua própria e acabou por fazê-la sozinha.
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...